Satélites

[News Sat][slideshow]

Tv Paga

[Tv paga][grids]

Tv Aberta

[News Tv][btop]

Quase 20% dos domicílios com TV ainda só têm sinal analógico, diz IBGE

Resultado de imagem para tv analogica
Em números absolutos, são cerca de 13 milhões de imóveis sem alternativa para o fim do sinal analógico de TV. Ministério diz que cronograma será cumprido.
Foto: Reprodução

Há dois anos do prazo para encerrar as transmissões analógicas da televisão aberta no Brasil, 19,7% dos domicílios com TV no país não têm outra opção de sinal e ainda precisam de adequação para receber o sinal digital. São cerca de 13 milhões de domicílios sem acesso à TV digital, por assinatura ou parabólica.

Os dados são de 2015 e constam no suplemento e Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgado nesta quinta-feira (22) pela Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O secretário de telecomunicações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), André Müller Borges, afirmou que os dados do IBGE mostram “que o mapeamento para atendimento das pessoas está devidamente feito”.

“Este número está defasado, já que é de 2015. O impacto do desligamento [do sinal analógico] de Brasília, por exemplo, ainda não está lá”, destacou o secretário.

Borges ressaltou ainda que já existe um planejamento de distribuição de cerca de 11 milhões de kits de conversores digitais. “Então, os quase 13 milhões já estão identificados e já tem um planejamento de atendimento dentro desse cronograma. E o cronograma até aqui vem sendo bem cumprido”, afirmou.

O prazo previsto pelo governo federal para o encerramento completo das transmissões analógicas de TV vai até 2018.

De acordo com a pesquisa do IBGE, em 2015 tinham acesso ao sinal digital de TV aberta 45,1% dos domicílios com TV no país. Em áreas urbanas, ele abrangia 49,4% dos domicílios, e nas áreas rurais, 17,6%.

A antena parabólica estava presente em 37,5% dos domicílios em todo o país - a maior parte (77%) em área rural. 

Já a TV por assinatura em 32,1% dos domicílios em todo o país. A pesquisa mostrou o serviço de TV por assinatura cresceu nas áreas rurais, mas se manteve estável nas áreas urbanas.

Fonte: G1 - Portal de Notícias da Globo
Texto: Daniel Silveira

Nenhum comentário: